Os estudantes da Faculdade de Direito (FD) entraram em greve em 8/8 para protestar contra o que chamaram de “verdadeiro caos nas matrículas”, que se repete todos os anos. O movimento foi decidido em assembleias massivas, por centenas de alunos, e já conseguiu as primeiras vitórias, como a “aceitação imediata dos ofícios”, ou seja, autonomia para decidir em quais disciplinas se matricular.

Os alunos reivindicam 60 créditos livres durante todo o curso, em vez dos 12 créditos atuais, declarou ao Informativo Adusp Mariana Souza, diretora do Centro Acadêmico XI de Agosto. Também querem mais disciplinas optativas e mudanças na grade curricular.

A força do movimento levou o diretor interino da FD a renunciar. Vice-diretor da unidade, o professor Paulo Casella havia assumido o cargo em razão do afastamento do diretor, professor Antonio Magalhães, que entrou em licença-prêmio.

A Congregação da FD reúne-se em 29/8, devendo deliberar a respeito das reivindicações dos estudantes.

Informativo nº 368

Discussão sobre a aposentadoria dos docentes - parte 1/2

Debate: A quem serve a Base Nacional Comum Curricular?

Debate sobre Conjuntura Nacional - 20/9/2018

Debate sobre Conjuntura Nacional - 26/9/2018