A Diretoria da Adusp vem a público repudiar a iniciativa da Reitoria da Universidade de São Paulo (USP) de realizar uma reunião do Conselho Universitário (Co) em 12/7/2016 e optar pela inclusão em pauta de assuntos tão determinantes para os rumos da Universidade como, por exemplo, a adoção de um novo Programa de Incentivo à Demissão Voluntária (PIDV) e de um Programa de Incentivo à Redução de Jornada (PIRJ) - ambos destinados a funcionários técnico-administrativos.
 
A determinação da Reitoria sequer respeita um tempo hábil para que as unidades se posicionem sobriamente acerca de propostas de tamanha envergadura, sendo que suas pretensões nem mesmo foram acompanhadas de algum estudo de eventuais impactos sobre as atividades-fim da USP - as propostas foram apresentadas apenas e tão somente sob a singela alegação de "medida de ajuste econômico-financeiro da Universidade".
 
A postura da Reitoria sugere um total descuido para com os serviços públicos prestados pela Universidade, que ao longo do tempo têm se traduzido em ensino, pesquisa e extensão de qualidade, graças sobretudo à dedicação de servidores docentes e técnico-administrativos.
 
Pelos motivos mencionados, instamos os membros do Co a solicitar que os dois pontos citados sejam retirados de pauta da reunião de 12/7/2016, para que possam ser discutidos pelas unidades, considerando os impactos do PIDV de 2014 nas atividades da USP - vale dizer, para que a universidade ofereça condições realmente adequadas de funcionamento a toda a comunidade, como deve acontecer numa instituição pública de ensino e pesquisa.
 
São Paulo, 8 de julho de 2016
Diretoria da Adusp