Procurados pelo Informativo Adusp, os professores titulares Antonio Herbert Lancha Junior e Alberto Carlos Amadio não responderam, até a data de fechamento desta matéria (18/5), às indagações que lhes foram encaminhadas a propósito do recurso do professor Bruno Gualano à Congregação e das denúncias de assédio moral na EEFE.

  • No dia 12/5, o Informativo Adusp encaminhou as seguintes perguntas ao professor Lancha Junior, solicitando que fossem respondidas até 17/5:
  1. De acordo com o recurso apresentado à Congregação, o professor Gualano “vem sofrendo perseguição e retaliações decorrentes da deflagração de denúncia de mau uso de equipamento de pesquisa pertencente à unidade”, em “situações que se caracterizam juridicamente como assédio moral contra o recorrente”. Além disso, em 19/2/16 Gualano e seu grupo de pesquisa teriam sido “impedidos abruptamente pelo professor Antonio Herbert Lancha Junior da utilização do Laboratório de Nutrição e Metabolismo Aplicados à Atividade Motora, do qual ele é o coordenador”.
  2. O que o Sr. tem a declarar a respeito de tais acusações?
  3. No recurso do professor Gualano, afirma-se que o Sr. encontra-se “em pleno uso e gozo de todas as suas atividades e posições de chefia e coordenação na unidade, permanecendo livre para, na condição de superior hierárquico, retaliar toda sorte de atividades do recorrente”. Refere, ainda, que o Sr. participou das reuniões do Conselho Departamental que recusaram o pedido de transferência para a FM e exerceu influência na decisão, embora sem votar. Como o sr. recebe tais afirmações?
  4. O sr. é objeto de Processo Administrativo Disciplinar na EEFE, instaurado pelo diretor da unidade, “por violação do Artigo 242, inciso VIII, e Artigo 243, inciso XI, ambos da Lei 10.261/68”, com possível pena de demissão. O que o sr. tem a declarar quanto a esse PAD?
  5. Na ação em curso na 15ª Vara da Fazenda Pública, o promotor de justiça Marcelo Milani afirmou que o Sr. “furtava-se de ser citado e intimado do teor do mandado expedido por esse Juízo”, mandado esse relativo ao seu afastamento do cargo na EEFE. O promotor opinou, ainda, que na sua defesa prévia o Sr. não discorreu sobre os fatos de que é acusado, relacionados ao equipamento BodPod; e que ao invés disso teria preferido “desabonar a conduta do professor Gualano”. O Sr. deseja comentar essas manifestações do promotor Marcelo Milani?

Fique à vontade para acrescentar quaisquer outros comentários que julgar pertinentes.

 

Ao professor Amadio, ex-chefe de Gabinete da Reitoria, oInformativo Adusp endereçou no dia 15/5 as seguintes perguntas, solicitando que fossem respondidas até 17/5:

  • As atas das reuniões do Conselho do Departamento de Biodinâmica do Movimento do Corpo Humano nas quais foi apreciado e recusado o pedido de transferência do professor Gualano para a FM registram a participação do Sr., com voz e voto. Na reunião de 9/2/17, segundo a ata o sr. teceu comentários depreciativos com relação ao pedido, tais como: “termos muito ofensivos e desrespeitosos, sugere encaminhar essa carta para a direção, para que isso fosse apurado”; “acusações de alto desrespeito”; “que a atual solicitação seja negada sem considerações, pois não há necessidade de tecer considerações”; “que tem-se a impressão de que o MP já afastou o [professor] Lancha”. 
  • Em vista disso, o recurso do professor Gualano à Congregação salienta a existência de “indisposição pessoal” contra ele e de tentativa de intimidação, por meio de medidas disciplinares (abertura de PDA).
  • O Sr. confirma esses comentários tal como registrados na ata? Em caso positivo, e tendo em vista que o pedido de transferência para a FM foi negado, como proposto pelo professor Lancha e pelo Sr., como o Sr. recebe as acusações constantes do recurso do professor Gualano à Congregação, de assédio moral na EEFE, bem como de tentativa de intimidação?

Fique à vontade para acrescentar quaisquer outros comentários que julgar pertinentes.

Embora o prazo indicado tenha se encerrado e a matéria já esteja publicada na página digital da Adusp sem a versão dos professores Lancha Junior e Amadio, caso eles venham a enviar as respostas estas serão imediatamente publicadas, mediante a atualização do material.