A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCL-RP) cedeu  dependências suas ao banco Santander, para que improvisasse um estande, com a presença de funcionárias, durante a matrícula dos alunos de graduação, nos dias 18 e 19/2. No primeiro dia, o estande foi montado na primeira sala do corredor de entrada do prédio principal. No dia seguinte, foi transferido para a sala da Atlética, no primeiro piso.

Um aluno teria procurado o presidente da Comissão de Graduação para se queixar do assédio de funcionárias do Santander, interessadas em que ele abrisse uma conta-corrente no banco. Embora a justificativa para a cessão da sala seja a divulgação das “bolsas Santander” de pesquisa, que permitem a alunos da USP estudar em universidades espanholas, as funcionárias do banco distribuíam também panfletos que convidavam os estudantes a abrir contas-corrente.

O professor Pietro Ciancaglini, vice-diretor da FFCL-RP, confirmou ao Informativo Adusp que liberou dependências da unidade para o banco privado: “mediante pedido oficial recebido do Santander (protocolado nº 2012.5.1038.59.2), a exemplo do ocorrido nas demais Unidades do Campus USP RP, a Unidade concordou, com devidas ressalvas, [com] a permanência de um funcionário designado pela gerência do Santander.” 

“Permissão”

No entender do professor Ciancaglini, “não houve cessão de uso de espaço” da FFCL-RP, “e sim permissão de estadia durante tempo determinado, sem nenhum tipo de contrapartida para a FFCLRP”. “O Santander, na sua solicitação, justificou a divulgação dos programas que o Santander tem em parceria com as Pró-Reitorias da USP, com bolsas e programas de intercambio”.

O vice-diretor confirmou, ainda, o recebimento de uma “denúncia anônima pelo disk-trote, a qual foi imediatamente averiguada no local pelo presidente da Comissão de Graduação da Unidade e por um funcionário da ATAD”. Acrescentou que “não foi presenciado o relatado nesta ocasião”, e que “a gerência do Santander foi informada sobre o fato”.

O Informativo Adusp indagou ao professor Ciancaglini se o espaço foi oferecido a outros bancos, públicos ou privados. Sua resposta: “Houve, excepcionalmente, esta permissão de uso ao Santander, a exemplo das demais Unidades do Campus USP RP, mediante solicitação oficial para o trabalho de divulgação das atividades oriundas da parceria com as Pró-Reitorias da USP, como bolsas e programas de intercambio. Nenhuma outra solicitação foi recebida na Unidade”.

 

Informativo nº 358