O Diretório Central dos Estudantes (DCE Livre) anunciou, nesta sexta-feira (14/2), que foi vitoriosa a pressão exercida sobre a Prefeitura do Campus de Ribeirão Preto (PUSP-RP) para que, depois do dia 19/2, sejam fornecidas refeições (marmitex) para a totalidade dos estudantes que dependem do Restaurante Universitário (RU). Naquela data termina o contrato com a empresa terceirizada que prepara as refeições servidas no RU, que optou por não prorrogá-lo.
 
A PUSP-RP vinha dialogando com DCE, APG-RP e Sintusp, mas prometia atender apenas os estudantes mais vulneráveis do ponto de vista social, aqueles de perfil P1. Caso isso acontecesse, grande parte dos discentes de graduação e pós-graduação seria excluída da distribuição das refeições.
 
“Após uma série de discussões, pressões e manifestações dos estudantes com as entidades representativas do Campus da USP de Ribeirão Preto, na reunião de hoje (14) com o representante da Superintendência de Assistência Social (SAS), a Reitoria declarou que todos os usuários do Bandejão serão assistidos até que a situação do Restaurante Universitário volte à normalidade, e não apenas os estudantes bolsistas com perfil 1 no PAPFE [Programa de Apoio à Permanência e Formação Estudantil]”, informou, em nota, o DCE Livre.
 
Uma nova reunião estava prevista para as 16h30, para discussão de detalhes. O Informativo Adusp apurou que a PUSP-RP prevê fornecer 1.750 marmitex diários nos dias 20, 21, 27 e 28 de fevereiro e até 3 mil marmitex diários a partir do dia 2 de março.