Proposta de alteração da data do encontro foi feita pouco antes do horário agendado desde a semana passada. Reunião ainda não foi remarcada

A reunião que havia sido convocada entre a Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp) e a direção do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), marcada para esta segunda-feira (17/12) e aberta a todos os servidores daquele instituto, não foi realizada. O objetivo da reunião era discutir, entre outros pontos, as condições de trabalho dos servidores e as pressões relativas aos mecanismos de controle de frequência.
Ainda na tarde da sexta-feira (14/12), o diretor da unidade, professor Luís Carlos de Souza Ferreira, havia sugerido a alteração da data da reunião para esta terça (18/12), em função de outros compromissos. Para a Diretoria do Sintusp, entretanto, como o encontro já estava amplamente divulgado, não haveria condições para reagendá-lo.
Às 9h46 do dia 17, faltando pouco mais de uma hora para o início da reunião (marcada para as 11 horas), a Assistência Administrativa do ICB enviou uma circular por e-mail informando o adiamento para o dia seguinte: "a pedido do Prof. Dr. Luís Carlos de Souza Ferreira, Diretor do ICB", diz o texto, "informamos que a reunião com a direção do Sintusp foi adiada para amanhã, 18 de dezembro de 2018, às 9h, na Sala da Congregação do ICB III". A decisão, segundo o e-mail, teria sido tomada "em razão da preocupação da direção do ICB em estar presente e preservar os direitos de toda [a] comunidade do ICB".
Na manhã da segunda 17, no horário previamente agendado, os representantes da unidade no Conselho Diretor de Base do Sintusp (CDB) e diretores do sindicato que haviam comparecido ao local foram informados pelos vigilantes de que o acesso à sala reservada, no ICB I, não seria permitido. O grupo acabou se reunindo, juntamente com alguns servidores do Departamento de Fisiologia, no saguão do primeiro andar do prédio. A avaliação dos participantes foi de que não haveria condições para realizar o encontro no dia seguinte, conforme solicitação do diretor da unidade.
A Diretoria do Sintusp encaminhou então um ofício ao diretor do ICB comunicando que, devido a outras atividades já agendadas e ao recesso de final de ano, não seria possível realizar a reunião no dia 18/12, e solicitando que a reunião fosse remarcada para o início de 2019. O encontro, porém, ainda não foi agendado.
O ICB é uma das unidades em que as pressões quanto ao controle de frequência têm sido realizadas de maneira mais intensa, com uso do ponto eletrônico, catracas e até das câmeras de segurança. Recentemente o Departamento de Recursos Humanos (DRH) da USP distribuiu, apenas às chefias e às áreas de pessoal, um documento intitulado "Orientações sobre Registros Indevidos de Frequência - Procedimentos Disciplinares", que determina uma série de procedimentos em relação ao tema.