Recentemente o reitor Grandino Rodas publicou a Portaria 5.596, de 16/4, que altera a composição da Comissão de Claros Docentes da USP. Por meio dela, o reitor autonomeou-se membro da Comissão e, simultaneamente, seu presidente. A Portaria 5.596 revoga Portaria 4.768, de 13/5/2010, na qual Rodas havia nomeado como membro da Comissão, e seu presidente, o vice-reitor Hélio Nogueira.

Segundo a portaria, a mudança vem para complementar a Lei 14.782, de 14/5/2012, que prevê criação de 1955 cargos docentes, para a reposição dos atualmente vagos e dos que vagarem nos próximos anos. A mesma lei estabelece ainda a criação de 700 cargos de professor doutor para a USP, destinados a projetos de expansão.

Normalmente a Comissão de Claros Docentes julga as solicitações de criação de claros apresentadas pelas unidades e as encaminha para decisão final do reitor. A Portaria 5.596 afirma que “não é conveniente que haja um interregno entre as deliberações do colegiado e a sua efetivação”, e por isso coloca o reitor no cargo máximo da comissão.

 

Informativo nº 346