Os docentes da USP, reunidos em assembleia geral em 7/5/2015, externam seu total repúdio ao Projeto de Lei 4.330 e à sua aprovação em primeiro turno pela Câmara dos Deputados. Os docentes da USP estão cientes de que a ampla terceirização das relações de trabalho prevista no PL 4.330, caso venha a ser finalmente consagrada no Congresso Nacional, representará uma profunda derrota para a classe trabalhadora e para a sociedade brasileira como um todo, pois representa um enorme retrocesso em matéria de direitos econômicos, trabalhistas e sociais.