A transferência da professora Sonia Kruppa, da Faculdade de Educação, para o Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa (RDIDP) foi finalmente publicada pelo Diário Oficial do Estado de 24/6/15. Superou-se assim a arbitrária e absurda decisão anterior do reitor M.A. Zago que, na condição de presidente da Comissão de Claros Docentes, extrapolara suas atribuições legais e determinara, em 13/11/14, a suspensão da transferência da docente, apesar da tramitação absolutamente regular do processo.
 
Na ocasião, o reitor decidiu por conta própria, à inteira revelia do Estatuto da USP e sem sequer consultar a própria Comissão de Claros Docentes, "suspender as análises de solicitações de transferência para o RDIDP, até que estejam finalizados os trabalhos referentes à nova política de regime de trabalho e de progressão na carreira".
Diante do recuo da Reitoria, a professora Sônia enviou a seguinte mensagem: "À Adusp, na pessoa do professor Ciro! À cara doutora Lara! Em função da publicação no D.O. de 24/6/2015 de meu ingresso no RDIDP, ao tempo em que agradeço o empenho e a atenção disponibilizada a este caso, autorizo que a advogada Lara Lorena tome as medidas cabíveis para a desistência da ação judicial movida em minha defesa. É indispensável afirmar que, nesta ação, mais uma vez a Adusp demonstrou competência, inclusive pela forma solidária e fraterna com que me atendeu. Pessoalmente e como docente, sinto-me orgulhosa de minha filiação a essa Associação".