O uso da “máquina” da Reitoria no processo de sucessão reitoral tornou-se evidente, justamente no exíguo intervalo de uma semana (15/9 a 22/9) reservado para a inscrição das chapas de candidatos a reitor(a) e vice-reitor(a) da USP, conforme estipulado na Resolução 7.385/2017.

Antes mesmo de encerrar-se o prazo de inscrição de chapas — e portanto antes do anúncio oficial, a cargo da Comissão Eleitoral, da relação de chapas aptas a disputar o processo de escolha, anúncio esse previsto para 25/9 — o atual vice-reitor Vahan Agopyan decidiu assumir a condição de candidato a reitor e lançar-se em campanha, tendo como companheiro de chapa o atual pró-reitor de Graduação, Antonio Hernandes.

Coube à diretora da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) e superintendente do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC), professora Maria Aparecida Moreira Machado, convidar Vahan e Hernandes a “visitar” o campus de Bauru.

No dia 19/9, Maria Aparecida utilizou o mailing eletrônico da FOB para convidar a “comu­nidade uspiana” a “prestigiar a visita dos profes­sores doutores Vahan Agopyan e Antonio Carlos Hernandes, candidatos à Reitoria e Vice-Reitoria [sic] da Universidade de São Paulo”, a realizar-se em 21/9. O convite trouxe diferentes horários, conforme as categorias: às 9h00 docentes, 10h45 servidores da FOB, 11h30 alunos, 14h30 servidores do HRAC e 15h15 servidores da Prefeitura do campus. Toda a agenda seria cumprida no auditório da faculdade, no Bloco Didático 3.

“Outra data”

No dia seguinte, porém, a agenda eleitoral de Vahan foi “adiada”, segundo comunicou Maria Aparecida em nova mensagem. “O motivo foi o fato do  Magnífico Reitor, prof. Marco Antonio Zago, estar em viagem institucional ao exterior, não havendo tempo para descompatibilizá-los [sic] dos cargos que ocu­pam. Esta visita ocorrerá em outra data que oportunamente será comunicada à nossa comunidade”.

Em 26/9, novo convite foi enviado pelo mailing da FOB, remarcando a “visita dos candidatos a reitor e vice-reitor” para o dia 2/10.

Maria Aparecida é fiel apoiadora da atual gestão da Reitoria, tendo-se declarado, em reuniões oficiais, como “interventora do reitor” no HRAC, cuja desvinculação da USP apoiou, em agosto de 2014. Participou da recente criação, em tempo recorde, do curso de Medicina da FOB.

Por outro lado, parece que o açodamento será a marca desta campanha reitoral, bem nos moldes do que foi a gestão iniciada em 2014. Será que somente na véspera da agenda é que Vahan percebeu que precisaria, antes, desincompatibilizar-se (ou “descompatibilizar-se”, no vocabulário de Maria Aparecida)?

Começa bem, o candidato de M.A. Zago.

Informativo nº 441