Sem se dar conta de que a IPTV já havia iniciado a transmissão da reunião extraordinária de 28/11 do Conselho Universitário (Co), o reitor M.A. Zago proferiu palavrões contra o ex-reitor Adolpho Melfi, em conversa que manteve com o vice-reitor Vahan Agopyan, em baixo tom de voz, pouco antes do início dos trabalhos. Assista abaixo à gravação.

M.A. Zago pergunta a Vahan sobre Melfi e, em seguida, diz que o ex-reitor é “viscoso”. Depois, quando Vahan informa que Melfi “está muito magoado conosco”, o reitor retruca: “E que continue”, e arremata: “Como se costuma dizer: vai pra puta que o pariu”. O diálogo entre reitor e vice-reitor evoluiu da seguinte maneira:

Zago: “Pedi para distribuir o material. Está distribuindo?”. 

Vahan: “Está”. Qual antecessor você imaginou que eu ia ... [inaudível]?”
Zago: “Melfi”.
Vahan: “Não, Melfi não está falando conosco”.
Zago: “Porque esse é viscoso”.
Vahan: “Porque ele está muito magoado. Ele está muito magoado conosco”. Zago: “E que continue. Porque não faz mal nenhum. Como se costuma dizer: vai pra puta que [o] pariu”. 

No recente processo eleitoral de reitor, Melfi assinou carta conjunta com o ex-reitor J.G. Rodas, na qual, “após terem examinado os planos de gestão das quatro chapas inscritas, o desempenho dos candidatos nos cargos anteriormente ocupados, bem como o resultado da Consulta à Comunidade, consideram as chapas abaixo (pela ordem da respectiva inscrição) como as mais aptas para renovar a USP e conduzi-la a destino seguro: Chapa 2 - Maria Arminda do Nascimento Arruda e Paulo Borba Casella [e] Chapa 3 - Ildo Luís Sauer e Tércio Ambrizzi”. Ou seja: Melfi apoiou a Oposição, contra a Chapa 1 de Vahan, candidato da Situação.

A atitude grosseira do reitor em fim de mandato não surpreende a ninguém que tenha acompanhado seu comportamento como presidente do Co, ao longo dos quatro anos de gestão. M.A. Zago protagonizou diversos incidentes, em que, agindo com destempero e truculência, destratou conselheiros e conselheiras, em especial estas.