A Comissão Estadual da Verdade “Rubens Paiva”, da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), realizou em 10 e 11/9 a audiência pública “O Legado da Ditadura na USP. Repressão e estrutura ontem e hoje”. Depuseram na audiência os professores Modesto Carvalhosa (FD), Maria Silvia Betti (FFLCH), Paulo Arantes (FFLCH), João Zanetic (IF), Dalmo de Abreu Dallari (FD), Maria Hermínia Tavares de Almeida (FFLCH), Silvio Roberto de Azevedo Salinas (IF) e Walter Colli (IQ). Os quatro últimos são membros da CV-USP.

Na sessão de 10/9, Renan Quinalha, assessor da CV Estadual, falou sobre o Regimento Disciplinar da USP, denunciando seus anacronismos e o viés ditatorial de seus dispositivos. A professora Janice Theodoro (FFLCH), atual presidente da CV-USP, apre­sen­tou o trabalho da comissão e parte dos dados já levantados por ela.

Desafio

São tantas as informações recebidas pela CV-USP, declarou Janice conforme registro da repórter Monica Ferrero (Alesp), “que o principal desafio na elaboração do relatório será compreender o conjunto documental e analisar qual política estava sendo desenvolvida pela repressão”.

Na sessão de 11/9, o professor Ciro Teixeira Correia, presidente da Adusp, discorreu sobre o tema “Fundações e núcleos de pesquisa”; a professora Maria Caramez Carlotto sobre “A estrutura de poder atual”; o professor Franklin Leopoldo e Silva sobre “Procedimentos de gestão privada; captação de recursos; perda de laços orgânicos; individualismo competitivo; modernização conservadora”.

Informativo nº 390