As centrais sindicais convocam para 19 de fevereiro um Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência, data que o governo federal e sua base aliada tentarão aprovar na Câmara dos Deputados seu projeto. A ADUSP ratifica sua posição contrária a esse projeto de reforma e, como já foi feito por suas assembleias em outras jornadas, convoca os professores da USP a participar das mobilizações, que em São Paulo terão lugar no vão do MASP.
 
O governo Temer dispende milhões em uma campanha publicitária enganosa para tentar convencer da necessidade da reforma uma população cada vez mais descrente de suas intenções. Não apenas a CPI da Previdência revelou que o sistema é superavitário, como o tempo foi deixando cada vez mais claro quem são os beneficiários desse novo golpe contra a população. Grandes empresas deixam de pagar 500 bilhões por ano para a previdência social, juízes e outros setores que recebem benesses inconcebíveis não terão sua aposentadoria afetada, mas a propaganda governista tenta fazer acreditar que grupos como nós, professores do sistema púbico, principalmente universitários, seríamos os grandes privilegiados que colocam em risco a previdência.

Dia 19, vamos todos mobilizar contra esse ataque a nossos direitos e às nossas condições de vida!
Professores da USP concentramos às 16h na Praça do Ciclista - Av. Paulista entre a Consolação e a Bela Vista.