O presidente da Adusp, professor Rodrigo Ricupero, reuniu-se nesta quarta-feira (28/8) com o coordenador da Coordenadoria de Administração Geral (Codage), Luiz Gustavo Nussio, e com outros representantes da Reitoria, aos quais apresentou a demanda de alteração do formulário eletrônico adotado para os pedidos de afastamento de docentes, com a concomitante desburocratização e simplificação do processo de afastamento.

Participaram também da reunião Fernando Mantelatto, diretor do Departamento de Recursos Humanos (DRH) e presidente da Comissão Permanente de Relações de Trabalho (Copert); João Pacheco, diretor adjunto do DRH; e Omar Hong Koh, da Procuradoria Geral (PG).

Frente ao pedido da Adusp, em atenção às queixas de muitos docentes, de que o formulário se torne mais amigável, a Codage assumiu o compromisso de apresentar, em breve, uma proposta de reformulação. “Particularmente quando se trata de afastamento para participação em bancas, o formulário eletrônico se tornou mais burocrático do que sua versão anterior em papel”, explica o professor Ricupero. “Os docentes são obrigados a anexar muitos documentos. Nossa reivindicação é de que o processo seja simplificado e que seja compatível com o Estatuto do Docente”.

No seu artigo 40, o Estatuto do Docente define 14 possibilidades de afastamento de docente. No artigo 43, que indica os requisitos a serem cumpridos, o convite é indispensável em apenas quatro hipóteses de afastamento. No entanto, o formulário exige sempre a apresentação de convite, independentemente do tipo de afastamento. Outro problema apontado por docentes é a exigência de que os documentos sejam todos apresentados num arquivo único.