APROVOU GREVE, A PARTIR DO DIA 30/5, CONTRA O DESMONTE DA UNIVERSIDADE:

 

  • pela retirada do conjunto das propostas da Reitoria sobre "carreira docente" e avaliação institucional;
  • não ao arrocho salarial;
  • pela abertura de todas as contas da universidade;
  • não à manobra do governo do Estado no repasse dos recursos do ICMS às universidades;
  • pela contratação imediata de docentes e funcionários técnico-administrativos para recompor o quadro funcional da universidade;
  • não à destruição do patrimônio da universidade que se expressa nos ataques ao HU, HRAC, creches e Escola de Aplicação, entre outros.

Em defesa da autonomia da universidade!