“Nosso pleito de adiar a submissão dos relatórios de avaliação foi acatado pela Reitoria e a data agora passa a ser 31 de janeiro. São boas notícias que devem ajudar aos que se inscreverem no processo de progressão”.

O autor dessa informação, divulgada nesta quarta-feira (16/12) numa lista de correio eletrônico, é o professor Marcílio Alves, representante dos professores associados no Conselho Universitário (Co) e membro da Câmara de Avaliação Docente (CAD).

Na reunião do Co realizada na véspera, Marcílio apresentou esse pedido, dirigindo-o ao vice-reitor Antonio Hernandes, presidente da Comissão Permanente de Avaliação (CPA), órgão responsável pela condução do programa de progressão horizontal e ao qual a CAD se subordina.

“Quando fizemos o calendário de avaliação, do qual eu participei, nós tínhamos colocado como mês de agosto para entrega dos relatórios, que era bem razoável à época. Mas veio a pandemia e tivemos de transferir para 31 de dezembro.  E esta pandemia continua afetando a todas as pessoas da USP, então muitos professores vieram me procurar para que fosse considerada a data de 1º de fevereiro, que coincide com o início da formação das comissões de avaliação”, explicou Marcílio ao Co.

“Esse mês de janeiro todo não tem nenhuma atividade prevista na CPA, ou na CAD ou na CAI, e é um período morto que poderia ser usado pelos docentes, em especial docentes mulheres, para aprimorar seus relatórios, haja visto que muitos unidades não têm ainda pronto o regramento para fazer as avaliações”, completou ele.

O professor soube por via informal da decisão quanto ao novo prazo, mas segundo ele a CPA deverá divulgar nesta sexta-feira (18/12) um comunicado oficializando a medida.

Utilizamos cookies

Utilizamos cookies neste site. Você pode decidir se aceita seu uso ou não, mas alertamos que a recusa pode limitar as funcionalidades que o site oferece.