A diretoria da Adusp enviou à Reitoria, em 16/12, o Ofício 42/14, mediante o qual externa sua posição contrária ao uso político, pela atual gestão reitoral, das mídias institucionais da USP. No documento, além de exortar o reitor M.A. Zago a abandonar tal prática, a Adusp solicita a publicação de um texto elaborado pela Comissão Permanente de Mobilização da entidade em resposta ao artigo do professor José de Souza Martins “A USP sob ataque”, publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo em 29/11, reproduzido em 2/12 na página digital da USP e enviado a todos os docentes da universidade, em 3/12, pelo correio eletrônico da Reitoria.

“Os meios de comunicação eletrônica da USP têm sido utilizados para divulgar matérias e artigos publicados na imprensa que manifestam posições de interesse desta Reitoria e dirigidos a todo corpo da universidade”, registra o documento. “Estes meios de comunicação, de uso exclusivo da administração universitária, estão, dessa maneira, cumprindo objetivos políticos que muito extrapolam o que entendemos ser sua finalidade precípua: a divulgação de decisões administrativas e de programas de interesse geral da universidade”.

“Tal procedimento”, prossegue a diretoria da Adusp no ofício, “é incompatível com o exercício republicano e democrático do poder na universidade”. “Consideramos essencial que esta prática seja encerrada e que os meios de comunicação eletrônica sob o controle da Reitoria, de Pró-Reitorias, de diretorias de unidade e órgãos e de chefias de departamento sejam usados para fins estritamente administrativos e divulgação de atividades e programas dos diversos setores da instituição USP e jamais como modo privilegiado de acesso ao corpo da universidade para emissão de juízo ou opinião política dos detentores destes cargos”.

Confira aqui o teor do texto “Considerações sobre a divulgação, pela Reitoria, do artigo ‘A USP sob ataque’”, de autoria da Comissão de Mobilização Permanente da Adusp.