A indisponibilidade dos sistemas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que desde sexta-feira (23/7) vem afetando as Plataformas Lattes (Currículo Lattes, Diretório de Grupos de Pesquisa, Diretório de Instituições e Extrator Lattes) e Carlos Chagas, causou preocupação na comunidade acadêmica frente aos rumores de que os arquivos existentes no servidor que entrou em colapso não possuem backup e, portanto, todo o repositório de currículos Lattes estaria irremediavelmente perdido.

Na tarde desta terça-feira (27/7), o CNPq informou oficialmente que o problema que causou a indisponibilidade dos sistemas “já foi diagnosticado em parceria com empresas contratadas e os procedimentos para sua reparação foram iniciados”. Ainda segundo a nota, o CNPq “já dispõe de novos equipamentos de TI [Tecnologia da Informação] e a migração dos dados foi iniciada antes do ocorrido”, mas, independentemente dessa migração, “existem backups cujos conteúdos estão apoiando o restabelecimento dos sistemas”. E conclui: “Portanto, não há perda de dados da Plataforma Lattes”.

A agência, que é vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), reiterou comunicados anteriores no sentido de que o pagamento das bolsas implementadas não será afetado e de que os prazos respectivos serão dilatados: “Todos os prazos de ações relacionadas ao fomento do CNPq, incluindo a Prestação de Contas, estão suspensos e, de ofício, serão prorrogados”.

“Milhares de pesquisadores, que têm toda a sua vida acadêmica vinculada às plataformas do órgão como a Carlos Chagas e Lattes, estão sem acesso. Mas mais do que isso, a pane afetou também o sistema de e-mails dos funcionários e o sistema de pagamentos das bolsas de pesquisa”, informou a pesquisadora Mariana Moura, do grupo Cientistas Engajados. “Ainda não se sabe a extensão dos danos, mas informações recolhidas junto a fontes dos Cientistas Engajados indicam que o principal storage do CNPq, EMC VNX 8000, teve uma interrupção no seu funcionamento sendo que o equipamento está fora da garantia e não tem um contrato de manutenção ativo que permita seu reparo imediato”.

Ainda de acordo com Mariana, a Plataforma Lattes roda com um programa cuja versão utilizada foi descontinuada em 2018. “O presidente do CNPq, em conversa informal, disse estar em contato com a empresa Dell para tentar resolver o problema emergencialmente. Em resumo: ainda não se sabe a extensão dos danos causados pela irresponsabilidade desse governo para com a ciência brasileira, mas já são quatro dias de apagão em todos os sistemas do CNPq — incluindo o sistema de pagamento de bolsas e salários — em função da queda de um sistema que estava sem manutenção desde 2018. E o contato com a Dell está sendo feito de forma emergencial”.

“O episódio é infame e dá conta do desprestígio da ciência no país. Quando a gente acha que chegamos no fundo do poço, cavam mais fundo”, comentou o professor Bruno Gualano, da Faculdade de Medicina (FM-USP).

 
 
Utilizamos cookies

Utilizamos cookies neste site. Você pode decidir se aceita seu uso ou não, mas alertamos que a recusa pode limitar as funcionalidades que o site oferece.